Lambda, lambda, lambda

19 dezembro, 2008

Eu não sou o Jovem Nerd, mas gosto de presente nerds, e minha NOIVA  me deu um megaaaaa boga presente, estou todo bobão com ele. Para quem não sabe adoro STAR TREK / JORNADA NAS ESTRELAS, então ela comprou o box da primeira temporada pra mim. Olha a foto aí embaixo, sem comentários, só posso dizer LILA EU TE AMO!!!

Anúncios


O espaço a fronteira final…

16 novembro, 2008

startrek_30Siiiiiiiiiim nerds de toda blogosfera, está chegando o novo filme da franquia  Star Trek ou Jornada nas Estrelas. Depois de insucessos com a nova geração, estão recomeçando a série no cinema. Desta vez Kirk e Spock terão suas origens na Federação dos Planetas contadas. Então é esperar pela data estelar, digo pela data de 8 de maio de 2009.

Sinceramente espero muito dessa adaptação de JJ Abrams, produtor de LOST, pois os fãs merecem um recomeço a altura de tudo que significa Jornada nas Estrelas para o cinema de ficção científica. Para dar água na boca, um trailler gravado antes da exibição de 007 Quantum of Solace. Paz e prosperidade.

Faber


Wilson’s Back

17 outubro, 2008

Talvez este seria o melhor título para um episódio memorável de House. Como sempre o episódio começa fora do hospital, quando uma chinesa volta à terra natal a procura de seus pais biológicos que tentaram um infanticídio a mais de 25 anos. Lá ela tem sintomas de uma doença desconhecida e foi levada para os cuidados do melhor médico que conhecemos. No meio da discussão sobre o que a paciente teria, um dos membros diz: “House, sua mãe ligou para avisar da morte de seu pai, ela o está esperando para o enterro”.
A frase me deixou mais de queixo caído que o próprio House que nem se quer pestanejou em querer continuar discutindo o caso. A incredulidade dos membros e talvez de nós expectadores com a reação de House deve ter sido a mesma. Afinal de contas eu nunca me perguntei isso, quem são os pais dele e porque nunca comentaram a respeito deles na série?
Alguns minutos depois, Cudy aplica uma injeção em House com desculpa de que será uma espécie de vacina para não pegar nenhuma infecção que possa ter vindo da chinesa. Eis que pouco tempo depois ele cai no chão desmaiado e surpresa, ele acorda no carro de Wilson que faz uma cara de anjo da guarda que até parecia um sonho. Mas não era, foi tudo um plano para que nosso médico favorito fosse levado ao funeral de seu pai.
No caminho House apronta pra não ser levado a força, não somente uma mas várias, começando pela mais simples, falou que queria ir ao banheiro, quando saíram do carro ele conseguiu fazer com que Wilson deixasse a chave do carro cair no bueiro. Nada que após alguns diálogos de sarcasmo a chave é recuperada e segue a viagem. Logo após o rabugento conseguiu fazer Wilson acelerar demais o carro e ser preso por um policial que os leva para a delegacia.
Então vem talvez uma das maiores surpresas da temporada, explicaram como os dois amigos se conheceram e não foi de um jeito nada convencional. O policial ficou intrigado com a história dos dois então eis que vem a grande revelação. Os dois nem se conheciam, só que Wilson após uma briga de bar foi preso, e House que estava entediado com a convenção que os dois participavam viu que o jovem médico tinha potencial como amigo e pagou a fiança dele, e assim se tornaram amigos.
Após a revelação foram liberados, e seguiram para o funeral. Chegando lá House fala, sei que ele não é meu pai, quando eu tinha 12 anos de idade falei isso pra ele e ficamos 2 meses sem falar nada um pro outro, Wilson fica besta com a revelação e tenta convencer que seu amigo estava errado, mas House consegue pegar uma amostra de DNA de seu suposto pai.
Os dois brigam novamente, mas o resultado é inesperado e eles percebem que a amizade deles é inabalável e que acima de tudo são feitos um para o outro. Então num restaurante de beira de estrada começam um braimstorm e chegam a conclusão do que estaria acontecendo com a chinesa. Como sempre a genialidade de House com a perspicácia de seu “Watson” resolve mais um caso. E no fim divulgam o resultado do exame de DNA, realmente House estava certo aquele não era seu pai, sua mãe mentiu pra ele a vida inteira. E talvez esta seja uma das causas da amargura que permeia a vida do Dr. Gregory House.


Dr. House: Elementar meu caro Wilson

6 outubro, 2008

House é a série que talvez cause mais estranheza para os não iniciados, pois quem vê pela primeira vez acha que é uma série médica qualquer. Acham que é um genérico de uma ER, ou uma série que quer pegar carona no sucesso de Greys Anatomy, por exemplo. Aliás não culpo quem houve falar de House e tenha esta visão. Ao contrário destas outras o protagonista Dr. Gregory House é na verdade alguém que guia completamente a série, ele é quase mitológico dentro de seu universo, é uma verdadeira referência tanto no ramo da infectologia quanto no que diz respeito ao sarcasmo, ao cinismo, a teimosia e a falta de paciência com sua equipe médica e principalmente com os pacientes, o que muitas vezes é fundamental na solução de casos, pois faz com que eles contem a verdade e faça com que seja descobera a real causa.

Em sua quinta temporada creio que a série esteja cada vez mais madura, fazendo com que o drama seja cruzado com a comédia de uma forma muito sutil e eficiente. Muitas vezes comparo House com o dono da bola, que faz e acontece, mas que não pode ser contrariado pois pode ir embora e deixar todo mundo na mão. No fim da quarta temporada tivemos a cisão mais sentida da série, pois após a morte de Amber “Bitch” que foi ajudar House com suas bebedeiras e acabou sofrendo um acidente, Wilson cansou e culpa House pelo que houve desta maneira resolveu chutar o pau da barraca e se ver livre do ambiente carregado do Princeton-Plainsboro Hospital.

Aí começa a quinta temporada onde House tem de reconquistar a amizade do amigo, e ao mesmo tempo resolver casos cada vez mais estranhos. Na tentativa de conseguir novamente a amizade de Wilson, House contratou um detetive para seguir os passos dele e assim ter o controle da situação. O detetive também investiga os demais personagens da série, incluindo  toda  equipe médica o que faz aumentar seu arsenal de sarcasmo na hora das discussões sobre possíveis doenças, que diga-se nunca é Lupus. Outro nó que promete ser desfeito é o relacionamento com Cuddy, a sua patroa, e amiga de House desde os tempos da faculdade, eles tem um  relacionameto  temperado com  ciúmes, segredos,  desrespeito por parte dele o que ocasiona sempre situações engraçadas, mas apesar de tudo existe sempre uma química muito grande quando se trata dela proteger o médico quando ele é processado ou ameaçado por alguém. Agora é esperar os próximos episódios do Sherlock Holmes das séries médicas.


Perdidos???

17 julho, 2008

Muito tempo atrás numa terra muito distante, passageiros de um avião caem numa ilha misteriosa cheia de perigos, aventuras e habitantes inóspitos. Mais ou menos assim esta série poderia ser contada para crianças de todas idades, no entanto, não é tão simples assim. Pois descobrimos que nem sempre as coisas são como parecem e nem sempre o bom é sempre bom nem o mau é sempre mau. Nesta temporada vimos personagens irem para o lado negro da força, ficamos com raiva de mocinhos, sentimos pena do outrora egoísta. Vimos de tudo. Mas o que mais impressionou foi como tudo aconteceu.

No início da temporada sabíamos muito pouco e o que sabíamos não fazia sentido, pois Jack e Kate estavam num futuro um com ódio do outro e desesperados por terem de voltar a ilha mesmo que não quisessem, também vimos Hurley conversando com Charlie num manicômio, vimos Sayd matando a mando do Ben, vimos Sun tendo sua filha sozinha. Eles junto com o Aron filho de Claire formavam os famosos Ocean Six.

Mas no último episódio tudo se resolveu descobrimos finalmente quem era o morto no caixão e a cabeça de muita gente explodiu, pois era ninguém menos que o escolhido da ilha, o Locke. Neste último episódio a redenção de Michael foi cumprida pois ele segurou até o fim a explosão da bomba dando tempo para que Jin e outros fugissem, por falar em Jin, pra mim ele não morreu, pois esta deve ser uma razão pra Sun querer voltar na próxima temporada pra ilha.

A morte de Kimi, como um personagem conseguiu despertar tanto ódio em tão pouco tempo. Por falar em ódio o Jack é um egoísta  filho da &*^$#@ pois quando foi pegar pra capar ele nem insinuou em pular do helicóptero, algo que Sawyer nem pensou para fazer. O Ben (nosso odiado e adorado) girou a “roda da fortuna”e a ilha puff desapareceu e ele foi mandado para o futuro. Aliás onde a ilha foi parar e quando foi parar ninguém sabe, isso deve ser o mote da próxima temporada.

Outro fato interessante, mas que quase ninguém comentou, ficou explicado como o Black Rock foi parar no meio da ilha, com certeza não foi o navio que encontrou a ilha e sim a ilha encontrou o navio, pois no passado deve ter tido algum teletransporte e a ilha surgiu exatamente onde estava o navio negreiro.

Pra finalizar o momento mais mother fucker da temporada, o encontro de Penelope Widmore com Brotha, sinceramente foi tocante ver o reencontro desse casal que atravessou anos de separação, mas ela nunca deixou de procurar seu amado, nem ele deixou de ficar pensando nela. O que esperar da quinta temporada? Vou dar a real pois não sei, já que esta temporada com excessão de um ou dois episódios foi excelente. Com certeza respostas virão aos montes, como por exemplo pra onde foi parar e quando foi parar a ilha. Qual a ligação de Charlote com a ilha. Porque Ben precisa de juntar os Ocean Six, e como Lock morreu. Será que ele pode renascer voltando? Quais os poderes de Waaaaaaalt? Cá entre nós ainda há muito mais perguntas e respostas vindas do Reino de Lost. Quem não for teletransportado verá.

Namastê, Faber!!!


Do vídeo para a alma

12 julho, 2008

Para aqueles que tem um longo final de semana pela frente e não tem uma idéia do que fazer, uma sugestão interessante é o filme ANTES DE PARTIR, que mostra uma amizade recém formada a beira da morte entre um milionário (Edward Cole) vivido por Jack Nicholson e um Mecânico (Carter Chambers) interpretado por Morgan Freeman. Eles aparentemente são opostos, no entanto resolvem partir para uma jornada e realizar seus últimos desejos sem se importar com o dia seguinte e com as consequências. Não espere uma comédia idiota, os momentos alegres do filme são naturais e fazem você se transportar para a pele dos personagens que são primorosamente interpretados por Jack e Freeman. Da mesma forma os momentos comoventes fluem com naturalidade. No meio de tantos filmes catástrofe, adaptações explosivas, comédias imbecis que lotam os cinemas, ANTES DE PARTIR é uma válvula de escape que nos faz relaxar. Este filme é edificante, te faz pensar em amizade e o quanto não é tarde para vc mudar algumas atitudes, rever conceitos, e por que não aproveitar a vida. Nota do blogueiro 7,5.