De Volta para o Futuro

30 julho, 2009

Quem viu o a trilogia dos anos 80 (aliás alguém não viu?) com certeza deve ter percebido que o segundo filme começa exatamente de onde o primeiro terminou, mas o que pouca gente sabe, é que refilmaram as cenas para a sequencia. Inclusive a atriz é outra e tem algumas mudanças de roteiro, para quem quiser conferir vá no link: http://floobynooby.blogspot.com/2009/07/back-to-futures-finally-compared.html – Vejo vocês no futuro.


Changeman em DVD

27 maio, 2009

changeman_vol1Mais um campeão de audiência está a venda nas lojas. Changeman foi lançado após o sucesso do box de Jaspion que já está nas lojas a um certo tempo. Para quem não se lembra,  5 guerreiros foram treinados e acabaram emanados pela misteriosa força terrena, quando os asseclas do Império Gosma estavam querendo invadir o planeta terra.

Conhecidos como o Esquadrão Relâmpago Changeman, eles usam seus poderes para destruir Bazoo e seu temido exército de invasores. Mas cá entre nós como esquecer de Change Dragon, Change Grifon, Change Pegasus, Change Mermaid e Change Fenix? Com certeza esse vai ser mais um ítem para colecionador que teve uma feliz infância vendo este programa nas tardes da rede Manchete.

Extras do DVD: Menu interativo; Seleção de cenas; Trailers; Galeria de Fotos; Formato de Tela: Fullscreen; Áudio: Dolby Digital 2.0 (Inglês e Português); Legendas: Português.


O Espaço a fronteira final – A crítica

23 maio, 2009

poster-star-trekO espaço, a fronteira final, estas são as viagens da nave estelar enterprise… Quem tem por volta de seus 30 anos, já ouviu muito esta abertura no seriado e nos filmes da franquia JORNADA NAS ESTRELAS. Antes de mais nada devo confessar que sou um fã de tudo que se refere a série. E de certa forma meu lado nerd teve como início as viagens de Capitão Kirk , Spock e sua audaciosa tripulação. Não por acaso no momento que se falou na possibilidade deste filme eu já passei a aguardar ansiosamente.

No mundo da ficção científica existem duas correntes básicas, a que gosta de Star Trek e a que gosta de Star Wars, para os não iniciados é a mesma coisa, mas saiba que isso não é verdade, é como confundir, Nelson Piquet com Airton Senna, ou seja, os dois são grandes, mas cada um da sua forma.

Star Trek é única pois ela tem mais de 40 anos de história e aventuras, desde a série clássica e seus filmes até as séries derivadas que expandiram o universo criado por Rodemberry. Não se preocupe você não precisa ver tudo que já foi feito pra poder entender o filme, sendo assim esta é a grande questão, pois fizeram de forma perfeita o que alguns chamam de reboot, mas colocando em bom português e chamo de recomeço. Para isso JJ Abrams se dedicou e avisou que muita coisa seria mudada, mas sem perder a essência de tudo que vimos até hoje. Eu vou dizer que tive medo pois isso era um trabalho muito complicado, mexer com uma cânone não é pra qualquer um, e ele provou que é possível.

Eu detesto remakes pois a maioria só fazem estragar aquilo que tanto admiramos, mas neste caso não, a coisa foi feita de tal forma que no meu ver agradou a gregos e troianos. No meu ver Jornada nas Estrelas precisava de um ar de modernidade, que as pessoas a vissem de outra forma e não como uma série de futuro utópico onde tudo é perfeito. E nisso a nova versão foi feliz, mostrou a formação do caráter dos principais personagens, o que os levou pra frota estelar de certa forma os humanizou. Um grande acerto do diretor que dessa forma manteve os velhos fãs como conquistou novos que nunca se interessaram.

Minha noiva é um exemplo disso ela era conhecimento nível 2 numa escala que vai até 10, ou seja, conhecia por alto, no entanto, mesmo assim curtiu o filme sem ter de ficar fazendo perguntas a cada instante. Então se você não viu nenhum dos filmes anteriores, não se preocupe, pois como disse antes, este é um recomeço, é a chance para novas gerações conhecerem o extraordinário universo treker.

O filme é uma montanha russa de emoções, pois vai desde cenas mais dramáticas onde consegue arrancar lágrimas de alguns, até um lado cômico que remete de forma acentuada à série original. A apresentação dos personagens clássicos se faz de uma forma bem natural, e sem que você ache que ele foi jogado lá de forma forçada. Aqui devo lembrar que o elenco foi escolhido de forma corretíssima, ponto positivo para Chris Pine e Zachary Quinto, pois o expectador sente uma naturalidade no elenco que impressiona. Eu olho pra cada um dos novos tripulantes e vejo a alma da tripulação clássica lá. Eles não são caricaturais, nem cópias do que já foi feito, eles são uma releitura honesta.

Jornada nas estrelas acerta em cheio onde George Lucas errou com Star Wars, pois essa “nova jornada” não deixa furos, você olha para o longa e fala nossa realmente isso faz sentido, não ficam pontas soltas para serem contadas em outros filmes, a sensação que se tem é de quero mais. No aspecto técnico o filme é soberbo, os efeitos especiais te deixam maravilhado, sem claro abusar dos recursos digitais, de forma que a gente embarca e se deixa levar naturalmente. A música é outro ponto alto, pois ela cumpre o seu papel perfeitamente, pontuando os momentos de ação aos de emoção. No meu ver JJ Abrams conseguiu dar um sopro de vitalidade à franquia, e quem sabe assim garantindo fãs por mais 40 anos de vida para os audaciosos tripulantes da Enterprise. Só por curiosidade minha nota é 10, já minha noiva deu nota 9,5. Sendo assim o filme cumpriu seu papel perfeitamente. Vida longa e próspera a vocês leitores.


20 anos depois

13 março, 2009

Vou fazer uma pergunta que vc já deve ter ouvido inúmeras vezes, mas sempre cai bem. O que vc estava fazendo 20 anos atrás, isso mesmo, nos idos de 1989. Eu me lembro que estava na quinta série, tava começando a torcer pelo Vasco, Brasil ganhava a copa américa depois de 40 anos, e caia o muro de Berlim. Hoje lendo uma matéria no globo.com vi que tudo que vivemos hoje começou naquele ano, pois há exatos 20 anos, o pesquisador britânico Tim Berners-Lee tornou público o texto que, alguns meses mais tarde, seria responsável pelo surgimento da World Wide Web. Foi no dia 13 de março de 1989 que Berners-Lee, um dos criadores da web, entregou a seu supervisor um documento intitulado “Gerenciamento de informações: uma proposta”. Trocando em miúdos isso é o embrião do que hoje chamamos de internet.


Eu quero ver… (Terminator 4: Salvation)

4 março, 2009

Mais um da série eu quero ver, vai um filme que pode ser a grande surpresa do ano, Terminator 4: Salvation. Depois de uma terceira parte abaixo da crítica, os produtores da franquia, arregaçaram as mangas e estão prometendo um recomeço de franquia de fazer os amantes de filmes de ação pularem da cadeira. Ambientada em 2018, a trama acompanha John Connor (Christian Bale), o homem destinado a liderar a resistência humana contra a Skynet e seu exército de Exterminadores. Mas o futuro no qual Connor foi criado para acreditar foi parcialmente alterado pela chegada de Marcus Wright (Sam Worthington), um estranho cuja última memória é a de estar no corredor da morte. Connor precisa entender se Marcus foi enviado do futuro ou resgatado do passado, se é aliado ou inimigo. Terminator Salvation tem lançamento previsto para 5 de junho. E lembrem-se, vejo vcs no futuro.


Chapéu, chicote e muita nostalgia

1 junho, 2008

Seguindo minha meta de ver os blockbusters da estação ontem para começar minhas férias vi Indiana Jones e o Reino da Caveira de Cristal, talvez o filme que tenha tido mais rumores nos ultimos 15 anos. Pois o roteiro tinha de agradar Spielberg, George Lucas e Harrison Ford, só por este detalhe fico surpreso que o tenha saído realmente e sinceramente valeu a pena pois o filme é diversão pura do início ao fim, principalmente para aqueles que como eu nunca tiveram a oportunidade de ver Indiana no cinema.

Minha história com este personagem começou vendo o segundo filme num domingo qualquer, em temperatura máxima, depois em tela quente eu vi os caçadores da arca perdida, e por fim no colégio lá pelos meus 14 anos num auditório com vários outros alunos vimos a última cruzada em um vídeo cassete e tv 20 polegadas. Pode ter tido alguém que não tenha gostado deste novo filme, mas por mim foi muito bom, as perseguições inverossímeis, as armadilhas complexas, os artefatos misteriosos, a música tema que é de arrepiar e principalmente o jeito politicamente incorreto do arqueólogo.

Outro fator interessante, foram as citações aos filmes anteriores, como mostrar a arca perdida, citar as pedras sankara e uma cena comovente mostrando fotos do pai e do melhor amigo de Indiana que foram protagonistas do terceiro filme e dizendo que tinham morrido. Eu não vou dar spoiler e contar sobre a história do filme, pois deixo pra vocês conferirem pessoalmente, pra mim este é um filme que merece ser visto com som digital e tela gigante. Abraços Faber.

Nota 8