Eu quero… Ver (X-men Origins: Wolverine)

26 fevereiro, 2009

Esse ano promete, há algum tempo postei aqui o trailler de Star Trek, que conta a origem de Capitão Kirk, Spock e Cia… Agora é a vez de outro grande filme que promete ser um dos “arrasa quarteirão” do ano, X-men Origins: Wolverine. Isso mesmo, o filme do invocado canadense promete bater recordes, e agradar a fãs e aos não iniciados no universo Marvel. Veja o trailler e diga se estou, ou não, com a razão. TE VEJO NO FUTURO.

Faber.

Anúncios

Os vencedores do Oscar 2009

23 fevereiro, 2009

O Oscar foi para…
Salve salve, amigos do Universo nós 2, ontem realizou-se a 81 cerimônia de entrega do Oscar. Como sempre com muita pompa, luxo e gente brega (claro). A academia inovou na forma e não no conteúdo, ou seja, elegeram no meu ver de forma política, pois em muitas categorias, faltou critério, por exemplo, O curioso caso de Benjamin Button ganhar como efeitos especiais, no meu ver é um erro. Esta é uma categoria que Homem de ferro merecia muito mais, pois é o típico representante do gênero. Fatos legais, Sean Penn fazendo um discurso sincero a respeito do que representa o papel que fez, e que no íntimo achava que Mikey Rourke deveria receber o premio. Também foi bacana Heath Ledger ganhar o oscar de melhor ator coadjuvante. A idéia de adotarem padrinhos para as principais categorias foi outra boa sacada, assim se homenageia mais gente. Por falar em Homenagem, a que foi feita para Jerry Lewis foi de estremo bom gosto. O grande vencedor da noite foi QUEM QUER SER UM MILIONÁRIO, que sinceramente é uma mistura de Caminhos da Índia com Show do Milhão, pra mim este filme daqui uns anos vão perguntar como ele ganhou tantas categorias. Abaixo as principais categorias vencedoras, como critério pessoal eu não coloquei as premiações técnicas. Te vejo no futuro, Faber.

Melhor Filme »
Quem Quer Ser Um Milionário?
O Curioso Caso de Benjamin Button
Frost/Nixon
Milk – A Voz da Igualdade
O Leitor

Melhor Direção »
“O Leitor”, Stephen Daldry
“O Curioso Caso de Benjamin Button”, David Fincher
“Quem Quer Ser Um Milionário?”, Danny Boyle
“Milk – A Voz da Igualdade”, Gus Van Sant
“Frost/Nixon”, Ron Howard

Melhor Ator »
Mickey Rourke, “O Lutador”
Sean Penn, “Milk – A Voz da Igualdade”
Frank Langella, “Frost/Nixon”
Brad Pitt, “O Curioso Caso de Benjamin Button”
Richard Jenkins, “The Visitor”

Melhor Atriz »
Kate Winslet, “O Leitor”
Meryl Streep, “Dúvida”
Anne Hathaway, “O Casamento de Rachel”
Angelina Jolie, “A Troca”
Melissa Leo, “Rio Congelado”

Melhor Ator Coadjuvante »
Heath Ledger, “Batman – O Cavaleiro das Trevas”
Philip Seymour Hoffman, “Dúvida”
Michael Shannon, “Foi Apenas Um Sonho”
Josh Brolin, “Milk – A Voz da Igualdade”
Robert Downey Jr., “Trovão Tropical”

Melhor Atriz Coadjuvante »
Penélope Cruz, “Vicky Cristina Barcelona”
Viola Davis, “Dúvida”
Amy Adams, “Dúvida”
Taraji P. Henson, “O Curioso Caso de Benjamin Button”
Marisa Tomei, “O Lutador”

Melhor Roteiro Original »
“Milk – A Voz da Igualdade”
“Wall-E”
“Na Mira do Chefe”
“Simplesmente Feliz”
“Rio Congelado”

Melhor Roteiro Adaptado »
“Dúvida”
“Quem Quer Ser Um Milionário?”
“O Curioso Caso de Benjamin Button”
“Frost/Nixon”
“O Leitor”

Melhor Animação »
“Kung Fu Panda”
“Wall-E”
“Bolt – Supercão”

Melhor Filme Estrangeiro »
Der Baader Meinhof Komplex (Alemanha)
Entre Les Murs (França)
Departures (Japão)
Revanche (Áustria)
Valsa com Bashir (Israel)

Melhor Documentário »
“The Betrayal (Nerakhoon)”, Ellen Kuras, Thavisouk Phrasavath
“Encounters at the End of the World”, Werner Herzog, Henry Kaiser
“The Garden”, Scott Hamilton Kennedy
“Man on Wire”, James Marsh, Simon Chinn
“Trouble the Water”, Tia Lessin, Carl Deal

Melhor Canção »
Down to Earth (Wall-E)
Jai Ho (Quem quer ser um Milionário?)
O Saya (Quem quer ser um Milionário?)

Melhores Efeitos Visuais »
O Curioso Caso de Benjamin Button
Batman: O Cavaleiro das Trevas
Homem de Ferro


Maisa

29 setembro, 2008

Então, minha querida meia dúzia de leitores, gostaria muito de escrever algo inédito hoje mas a verdade é que ainda estou muito cansada da prova p/ o concurso do STJ ontem. Parece até que fiz 3 horas seguidas de musculação. Então hoje vou deixar um texto p/ se pensar: um texto da jornalista Bia Abramo da Folha, sobre a menina Maisa do SBT.

Maisa e a vida diante das câmeras
ELA SÓ tem seis anos e estréia em um programa de entrevistas junto com Silvio Santos. Ela só tem seis anos e é uma espécie de celebridade no YouTube, onde diversos vídeos com cenas da menina estão disponíveis. Ela só tem seis anos e já passou metade da vida em frente às câmeras. Ela só tem seis anos e uma de suas tarefas é fazer frente à audiência do programa da Xuxa…
É natural, naturalíssimo, que, com tudo isso no horizonte, a pequena Maisa, apresentadora do “Sábado Animado”, comporte-se com um extremo de excitação. E é isso mesmo, esse estado alterado, que produz suas gracinhas e suas gafes. A menina é desenvolta e graciosa, não há dúvida, mas é também dona de uma espontaneidade fabricada e de um exibicionismo desconcertante.
A combinação é explosiva, bem na medida de um certo gosto televisivo pelo excepcional que beira o grotesco. Não é à toa que Maisa tem sido um dos personagens que freqüentam com uma certa constância o “Top 5” do “CQC”. Também não é por acaso que, recentemente, os pais e o SBT tentaram barrar o assédio da imprensa, vetando entrevistas com a menina.
Sua performance na televisão, apresentando desenhos animados e conduzindo game shows com os telespectadores, provoca sentimentos muito ambíguos.
Crianças como protagonistas na mídia sempre o fizeram. O talento precoce tem um lado encantador, mas, ao mesmo tempo, repulsivo -sobretudo, quando, em vez de talento, trata-se simplesmente de um jeito, da macaqueação desavisada de gestos e maneiras adultas. Aquilo que parece adorável, segundo algumas sensibilidades, pode provocar também o sarcasmo em outras. E reagir de forma sarcástica diante de uma criança é algo muito, muito brutal.
Não por que as crianças sejam “inocentes”, como se acreditava antes da psicanálise e ainda resiste como clichê. (Clichê, aliás, que a TV adora.) Mas por que elas ainda não têm o aparelhamento emocional para lidar com os sinais trocados do escárnio e da ironia, muito menos quando são dirigidos a elas.
Agora, ela vai dividir o palco com ninguém menos do que um dos personagens televisivos mais hábeis em zombar dos outros parecendo que está sendo simpático. A atração consistirá numa espécie de talk-show, cujo assunto, sempre será a menina e sua desinibição.
Silvio Santos fará perguntas dos telespectadores a Maisa e se pode imaginar muito bem qual será o propósito dessas questões. Ela, ainda, só tem seis anos.

Bia Abramo
…………………………………………………………………………………………………………………………..

Essa menina tem jornada de trabalho maior que de muitos adultos, já vi sua imagem mostrada por horas a fio na tv, em exibições todos os dias da semana, de domingo a domingo. Até acho que nem todos os programas exibidos são ao vivo, mas quantas horas por dia ela precisa trabalhar, pra deixar tudo isso gravado? E a impressão que dá é que tudo ao vivo. Quando ela estuda? Quando ela brinca? Quando ela interage com amiguinhos da idade dela?
Vejam esse vídeo no You Tube:
Maisa
Tudo bem, ela é lindinha, tudo bem, ela é talentosa. Mas vocês também repararam na carinha de cansada dela no vídeo? E ela ainda é apenas uma criança!

Lila


Sou feminista

16 setembro, 2008

Quero escrever algo relacionado ao feminismo desde que li uma reportagem da Deborah Secco na Contigo na qual ela diz: ”Mulheres sensuais são mulheres fortes e eu não me sinto assim. Sou mulherzinha, gosto de ficar em casa, cozinhar, servir, agradar. Eu gosto de ser pega no colo, de ganhar um carinho. Não sou supermulher. Acho péssimo a igualdade (entre os sexos). A gente só saiu perdendo, ficou sobrecarregada. Botar uma mesa, arrumar uma casa e fazer compras é muito importante para mim.”
Uau, só faltou falar que não gosta de sexo, para o estereótipo de mulherzinha ficar completo.

Na época fiquei com vontade de escrever algo, mas por estar numa fase mais introvertida e sem vontade de escrever, acabei deixando passar. A chamada para a tal entrevista saiu na capa do UOL, o que significa que esse monte de abobrinhas teve grande alcance. Repudio esse tipo de afirmação porque:

1º A Deborah deve ser leitora assídua da revista Amélia, que ilustra este post. Para mim parece que ela está confundindo as coisas, uma mulher pode muito bem ser forte e ao mesmo tempo delicada e feminina. E que eu saiba, toda mulher gosta de carinho e de ser pega no colo. Isso não é incompatível com ser feminista.

2º Nenhuma de nós é supermulher, por isso mesmo a implantação da igualdade entre os sexos – que ainda não é plena – é importante. Sabe, querida Deborah, se seu marido chega em casa cansado do trabalho, aposto que você também chega, e porque só a mulher deve preparar a janta?

Eu e meu namorado, o Faber, costumamos passar todos os sábados juntos e fazemos assim: uma vez eu preparo o almoço (e isso não faz menos feminista), de outra vez ele cozinha (e isso não o faz menos homem), às vezes almoçamos fora e nossa relação vai muito bem, obrigada.

3º Como disse a Gabi do blog Gente, foi horrível: “Nossa, que coisa mais linda ela querer ser Amélia. O sonho dela era ficar trancada dentro de casa, lavando e passando roupa do marido: ‘Sou mulherzinha, gosto de servir agradar’, fazendo tricô e trocando receitas com as amigas quando o esposo permitisse“. (grifo meu) “Milhões de mulheres lutaram para poder votar, mas ela quer desigualdade. Ainda hoje, muitas executivas são infinitas vezes mais competentes que homens que ocupam o mesmo cargo e ganham menos. E ela acha PÉSSIMO essa igualdade que ainda nem existe”.

As brasileiras hoje têm mais escolaridade que os homens, mas só 11% dos cargos executivos das 500 maiores empresas brasileiras estão ocupados por mulheres, segundo pesquisa do Instituto Ethos. Pior é a diferença salarial. Se a mulher tem três anos de escolaridade, ganha 82% do que os homens ganham. Se tem 15 anos ou mais de estudo, tem que se contentar com 56%.

4º Estamos sobrecarregadas justamente porque a igualdade ainda NÃO existe. Porque um dos motivos da ascensão do movimento feminista não foi nos tornar supermulher nem competir com os homens para ver quem é mais macho, mas sim ter direitos e obrigações iguais.

Vim de uma criação machista, moro com meu irmão e é um saco ter que lavar as louças quase todo dia, porque se não lavar, periga ele deixar acumular por 3 dias na pia e achar que tá tudo bem. Além disso, sou eu 99% das vezes que faço faxina, que lavo o banheiro, senão o apto fica imundo. Nas vezes que ele lava tenho que ficar reclamando e insistindo, da última vez falei:”mas sou sempre eu que lavo? Tenho pena da sua futura esposa, você não vai ajudar não?”

5º Ela realmente tem um namorado maravilhoso, que faz valer todos esses sacrifícios, pois ela declarou no programa da Ana Maria Braga que ele sempre diz: “se você engodar, pode esquecer o casamento”. Nossa, isso que é amor [/ironia]. Deve ser por isso que ela está um palito, não é mais Deborah Secco é Deborah Secca. Também um mulher com tais pensamentos sexistas só pode ter um namorado machista e superficial mesmo.

Mas se na época eu não falei nada, a Secca falou e disse algo talvez pior, ao se convidada para ser madrinha de casamento de Juliana Paes, disse: ” o papel da madrinha não é só o de subir bonita no altar. “Sou antifeminista.Vou ficar no pé dela para ser fiel. Acho que mulher tem que saber o que tem para o almoço e, mesmo cansada, ir jantar com o cara. Em troca, eles levam o carro para consertar.”

Por que me parece pior? Porque quer inferir no casamento da amiga e como disse a Cynthia do blog Cynthia Semíramis “cada casal tem suas próprias formas de organização e distribuição de tarefas”. Eu completo dizendo: que madrinha mala!

E outra: é muito fácil ser anti-feminista quando se almoça e janta fora todos os dias ou quando se tem empregada pra fazer a comida, até porque a beldade já disse que não sabe cozinhar. Queria ver se ela ia ter o mesmo pensamento, se fosse dona de casa.

Ou se além de trabalhar fora ainda tivesse que lavar, passar, cozinhar e ainda criar os filhos sozinha, realidade de milhões de mulheres no Brasil. Além de machismo, é um pensamento elitista. Ponha os pés pra fora da sua redoma de vidro de Classe A e veja a realidade, Deborah.

Para completar, essa semana no blog Não 1 Não 2, li um artigo de outra mulher se dizendo antifeminista: “Eu digo sempre que odeio aquela ‘FDP’ que queimou o soutien. Ela nos deu independência para correr atrás de sonhos, carreira, abrir mão de ter filhos, abrir mão da feminilidade… em troca de quê? De nada.”

No texto, a autora também confunde feminismo com falta de feminilidade. Só um recado: colega, você não precisa abrir mão de nada disso, e você pode ser dona de casa, se quiser. E se tiver um marido que ganhe muito bem, porque hoje em dia, com marido e mulher trabalhando o orçamento anda apertado, imagine só um sustentando a casa.

Parece que quem faz o discurso do antifeminismo não se dá conta que ser anti-feminista é ser machista. E ser machista é ser contra: a criminalização do estupro e da violência contra a mulher, a proibição do homicídio para “lavar a honra” do marido; o direito de as mulheres votarem e serem votadas; o direito de termos uma carreira (embora ainda tenhamos remuneração menor, no mesmo cargo), o direito de não termos um papel definido para o resto da vida – como ser obrigatoriamente mãe e dona de casa, o direito de divisão das tarefas domésticas, entre outros.

Então, homens e mulheres que lerem este artigo, vamos ajudar a implementar todos esses direitos?

Sou feminista e não sou feia, chata, boba, mal amada e lésbica. Abaixo o machismo, a homofobia, os preconceitos e estereótipos.
Lila


Top 6 clipes de Michael Jackson

14 setembro, 2008

O aniversário de 50 anos de Michael Jackson foi no dia 29 de agosto. Mas acho que não é preciso que seja aniversário para lembramos desse ser extraterreno que por 20 anos reinou absoluto no cenário musical.

O diferencial desse artista iniciar a onda de se fazer clipes literalmente cinematográficos, com orçamentos dignos de longas metragens e sob a direção de renomados diretores de cinema. Resolvi escolher os clipes que mais gosto do MJ, podem até não ser os mais inovadores ou polêmicos, mas são meus preferidos.

Clicando no nome dos clipes, você pode assitir os vídeos no you tube. São eles em ordem decrescente, sem cronologia definida:

Black or White
MJ já tinha misteriosamente se tornado branco e devido à imensa polêmica que disto resultou, resolveu cantar “não importa se você é negro ou branco.” Foi uma ótima mensagem contra o racismo e contou com a participação de Macaulay Culkin.

Scream
Que visual incrível desse clipe, todo em preto e branco. Nessa época Michael canta com sua irmã Janet Jackson, após vários escândalos e acusações numa tentativa de voltar a ser o rei do pop.

Remember the time
Clipe com Eddie Murphy, no tempo em que ele ainda fazia rir e Magic Jhonson – que foi excelente jogador de basquete, mesmo após ter contraído o HIV – em que Michael se apresenta para faraós entediados e os deixa boquiabertos com seu talento.

Billie Jean
Uma das minhas músicas preferidas do MJ, um clipe simples comparado aos demais escolhidos, mas há quem diga é que mais passou na MTV até hoje.

Thriller
A revolução nos videoclipes, foi a partir de Thriller que a produção de clipes se tornou cinematográfica. A ousadia de Michael em fazer um clipe de quase 14 minutos foi impressionante. Aliás, não é um simples clipe, é um perfeito curta metragem de terror, muito, mas muito melhor que filmes como a Casa de Cera e tem a coreografia mais imitada de todos os tempos.

Smooth Criminal
Tchan tan nan nan. E o meu preferido, pasmem, é Smooth Criminal, esse clipe tem uma ótima coreografia, iluminação, cenário, figurino, tem todo um clima Gangster e me remete ao começo da adolescência quando jogava no Master System o game baseado no clipe. Bons tempos.

– Não poderia deixar de citar os escândalos e polêmicas na carreira do astro: Michael Jackson é um cara que começou a cantar ainda criança, na companhia dos irmãos no Jackson Five; que sofreu abusos na infância; que alega que ter vitiligo e que misterioramente, sabe-se lá como, nasceu negro e se tornou branco; que já fez várias plásticas a ponto de ficar irrconhecível; que teve um casamento relâmpago com a filha de Elvis Presley; que tem 3 filhos brancos, frutos de inseminação artificial; que foi acusado de ser pedófilo e de ter se envolvido com Macaulay Culkin e que graças a sua fortuna escapou da cadeia fazendo acordos com as supostas vítimas.

Ressaltando que pesquisas indicam que quem sofre abusos e agressões na infância tem grandes chances de se tornar um agressor na vida adulta, o que pode explicar, mas não justifica o crime, é claro.

Enfim, com tanto talento e tantas bizarrices, ficamos na dúvida se ele não é mesmo um ET.

Lila


Tic-Tac da Lila (2)

27 maio, 2008

Após um tempo sem escrever, volto com as novidades da(s) última(s) semanas.

Caheroes

O jornalista Ricardo Feltrim anunciou que “o último capítulo de Caminhos do Coração mostrará a destruição da av. Paulista”. Mas a tragédia acontecerá apenas na visão de uma mutante. Hahahaha Heroes reloaded. No final da 1ª temporada de Heroes, Peter Petrelli tinha uma visão da destruição de NY pelo homem bomba, ou melhor, o homem radioativo.
Confesso que cheguei a assistir alguns capítulos de “Caheroes”, me diverti com a tosqueira deles, mas depois que quase todos os personagens viraram mutantes e a novela ficou mais infestada de vampiros que Vamp, desisti de ver.
Falando em Heroes, a estréa da 3ª temporada nos EUA está marcada para 22 de setembro.

Shyamalan: agora vaaai

Dos 5 fimes já lançados de M. Night Shyamalan adoro dois deles: O Sexto Sentido e Corpo Fechado, gosto de 2 deles: Sinais e A Vila, e detestei o último: A Dama na água é muito, mas muito ruim, roteiro confuso, história inverossímel, personagens não carismáticos, péssima atuação do M. Night, que devia ficar só atrás das câmeras mesmo, horrível.
Hoje fiquei sabendo pelo Omelete que o próximo filme dele “Fim dos Tempos” (“The Happening”) será “rated R”, ou seja, censura nos EUA para maiores de 17 anos. Ah, agora sim, espero que nesse filme ele recupere a mão para direção.

Nerdices

Nerdy Shirts site de camisetas para nerds.

Vi no blog Tudo está rodando do Carlos Alexandre Monteiro que também escreve o Lost in Lost:

Harrison Ford com seus bonecos do Indiana Jones 😀

Uma caixa em formato do NES 8 bits

Por fora

Por dentro

Acho que vou dar uma caixa dessas para o Faber guardar os 116 dvds dele.

Duas Caras: o beijo gay sai ou não sai?

Daneil Castro da Folha informa que a Globo aceitou gravar o beijo gay que o autor quer exibir na novela Duas Caras, na união de Bernardinho e Carlão. Ah, agora é esperar para ver se a Globo terá coragem de exibir o beijo, o que eu duvido muito. Nem assisto a novela, mas acho que é uma boa notícia, é incrível a hipocrisia, cenas heteros pode mostrar tudo, mas um simples beijo “entre iguais” como diz o Aguinaldo Silva vira escândalo. Ah faça-me o favor. Um dos meus lemas é: racismo e homofobia NUNCA.

Tan-tan-ran-tan-tan-tan-tan

Yes, nosso herói de infância está de volta. Estou bem ansiosa, pois pela 1ª vez, assistirei Indiana Jones na telona, no cinema. Aguardem que devemos postar algum comentário sobre o novo filme do arqueólogo e caçador de tesouros mais megaboga de todos os tempos.


Obrigado Guga

25 maio, 2008

A categoria é a mesma, o uniforme multicolorido e o estilo surfista também, mas a forma física não, e por conta disso Gustavo Kuerten, ou simplesmente Guga, se despediu do Tenis de uma forma honrosa. No palco onde se consagrou como o rei do Saibro, onde foi campeão três vezes. Roland Garros hoje viu Guga dizer adeus, ele jogou contra o 19º do ranking, e como já era previsto perdeu, no entanto isso não apaga: as glórias, os títulos, os grandes momentos protagonizados por este que foi o maior tenista que o Brasil já produziu. Depois de sucessivas cirurgias, ele resolveu dizer adeus e neste momento eu digo, obrigado pela forma como ele representou o Brasil.

Faber.