Caso Eloá, machismo e a imprensa brasileira

No vídeo acima, o promotor de justiça do caso Eloah afirma que a imprensa interferiu nas negociações com o sequestrador. Não podemos deixar passar de novo. Não sou da área de comunicação, sou bacharel em Direito, mas mesmo assim vou meter o bedelho.

Vamos contextualizar a situação: sabemos que saímos de uma ditadura há pouco – 20 anos não é nada em termos de História – e nossa atual Constituição (que garante liberdade de expressão) acaba de completar 20 anos de sua promulgação.  Digo isso porque qualquer tentativa de controle dos abusos cometidos pela Mídia acaba sendo tratado como censura. Reparem que o promotor é muito educado e cuidadoso ao expor seu ponto de vista, para evitar ser acusado de querer censurar ou interferir no trabalho da imprensa.

Vivemos uma situação em que “jornalistas” e “apresentadores” podem assumir para si, sem autorização de ninguém, o papel de negociadores em um sequestro e em que um promotor de justiça não se sente confortável em falar, com todas as letras, para a imprensa: vocês erraram! Porque é claro, a correta, perfeita, ética, suprema e infalível imprensa brasileira não erra. Nunca, jamais!

A imprensa pode difamar, caluniar, injuriar, transmitir informações falsas, manipuladas e incorretas, mesmo assim ela não erra nunca, e se por um acaso divino vierem a errar (imagine, que absurdo!), não admitem, não se retratam e nem pedem desculpas espontaneamente jamais, mesmo que reféns sejam feridas e mortas. É preciso fazer os profissionais da imprensa entenderem que, em um Estado Democrático, eles NÃO tem o direito a nada disso.

É preciso urgentemente debater o papel e o limites da imprensa no Brasil. Não podemos mais tolerar se faça sensacionalismo quando vidas humanas correm risco de vida ou quando homicídios foram cometidos, como na recente cobertura do caso Nardoni.

Esse vídeo abaixo demonstra a que ponto chega a … (insira palavrão aqui) da  mídia brasileira, foi produzido antes dos tiros e mostra um “jornalista” querendo negociar com o sequestrador, sem nenhum preparo ou autorização para isso:

Destaco trechos:

“Nossa preocupação é com você… Fica tranquilo, filho… A gente põe no ar o que vc quiser”. Ah, claro, duas reféns, um criminoso armado com DUAS ARMAS e UM SACO CHEIO DE BALAS, e a preocupação da polícia e da imprensa é com o bem estar do bandido? Ele até manda na imprensa, “a gente põe no ar o que você quiser”.

“A gente confia em você… Sabe que você é um rapaz de bem…” Claro que ele é um rapaz de bem, de boa índole… Sem palavras para dizer o quanto fico indignada com toda essa situação.  O machismo ainda impera. E nas reportagens sempre há um psicologo ou psiquiatra HOMEM, é claro, justificando essas ações criminosas como fruto da paixão. Só sei que: 1º mulheres raramente cometem os chamadoscrimes passionais” – que é somente um eufenismo para homicídio de mulheres que ousam dizer NÃO a seus ex-qualquer coisa. 2º Se uma  mulher, apaixonada, simplesmente pedir para reatar, nunca é tratada com condescendência, ela é logo taxada de neurótica, histérica, louca, mal amada, possessiva, ciumenta, vingativa, etc. Só que Glenn Close em Atração Fatal quase que só existe no cinema mesmo, já homens matando suas amadas existem aos milhares. Quem ama não mata!!!

Sonia Abrão: “esse caso está prestes a chegar em desfecho, ele só quer a presença da imprensa, principalmente das emissoras de televisão.” Parte da mídia continua tratando bandidos como pop stars, com direito à entrevista ao vivo e tudo. Vale tudo na guerra por alguns míseros pontinhos no famigerado ibope. Enquanto a mídia deitava e rolava em ligações para o criminoso, o promotor afirma que o telefone de contato com ele só estava ocupado.

Convidado da Sonia Abrão: “Espero que ele possa futuramente se casar com ela.” A vítima se casando com seu algoz, que, à aquela altura, apontou uma arma para a cabeça dela. E a Sonia Abrão fala: “unhum! Certo”. Certo ?! Que mulher é essa? Que jornalista é essa que não contesta o absurdo dessa afirmação?! Voltamos a 1940 quando pelo Código Penal, se a mulher, vítima de abuso sexual se casasse com o algoz, ou qualquer outro homem, a pena era extinta?

Outra prova de machismo, foi a polícia ter ordenado que Nayara voltasse ao cativeiro. Afinal, a vida das mulheres é descartável, principalmente se forem jovens e bonitas. E não me venha com essa que “a família autorizou”, a família não tinha poder nenhum para por em risco a vida da adolescente. Muito pelo contrário, a família, as autoridades e a sociedade tem é que educar e proteger esse ser em desenvolvimento e formação, que é o adolescente. Cuspiram na Constituição, no Estatuto da Criança e do Adolescente,  no Código Civil, no poder familiar (antigo pátrio poder), na inteligência, na Ética e no bom senso.

E a polícia e o (des)governador José Serra, o Vampiro Brasileiro – o comando da polícia é estadual, para quem não sabe – foram simplesmente amadores, omissos, incompetentes e irresponsáveis. E é óbvio, que o mídia serrista não vai questionar o desgovernador por essa mais esta tragédia sob a égide de seu (des)governo.

Ressalto que fiquei sabendo desses absurdos pela internet, pelo site Querido leitor, eu já boicoto a televisão e a grande mídia faz muito tempo, boicote você também! Quem sabe se eles perderem uma parte significativa de sua audiência, comecem a atuar com Ética.

Mais sobre caso Eloah aqui: Cynthia Semíramis, Escreva Lola Escreva, Mafalda Crescida, In Vino Veritas, Mary W, Querido Leitor, Vi o mundo do jornalista Luiz Carlos Azenha e Portal Imprensa.

Lila

Anúncios

7 Responses to Caso Eloá, machismo e a imprensa brasileira

  1. Lola disse:

    Ai meu Deus, que vergonha esse vídeo, Lila! Não tinha visto. É revoltante! Espero que todos os jornais e emissoras de TV que ligaram pra entrevistar o Lindemberg sejam processados pela família da Eloá, ou pela promotoria. A mídia contribuiu para que o caso acabasse assim. Como que pode isso? Não entendo! Como que jornalistas podem ligar pra um criminoso armado, apontando a arma pra uma menina, e fazer perguntas no meio de uma negociação? E quem é o completo idiota que disse que esperava que tudo acabasse em pizza, que Lindemberg se casasse com Eloá?! Realmente é um ótimo partido pra ela, um sujeito que bate nela, a ameaça de morte, aponta uma arma pra ela e finalmente a mata! Será tão difícil entender que, mesmo que o caso não acabasse em morte, o Lindemberg nunca mais poderia se aproximar da Eloá? Muito revoltante, Lila.
    http://www.escrevalolaescreva.blogspot.com

  2. master69 disse:

    Lila, voltei para dar uma olhada em seu blog e me deparei com os seus comentários sobre a chamada “Tragédia de Santo André”. Você foi certeira em suas considerações: realmente o que houve foi uma espetacularização do seqüestro e o bandido foi pintado como vítima de “distúrbios emocionais”. Tive a oportunidade de ver, mas não quis, a entrevista do canalha no programa da Sônia Abrão, pois considerei absurda tal situação. Parece que todos tinham dó do rapaz e se esqueciam que duas jovens estavam há horas sob a mira de uma arma, à mercê da sanha de um criminoso. Alguns blogs até justificavam o seqüestro, como se o “amor” fosse passaporte para a atrocidade. Hoje está claro que, se quisesse, a polícia poderia ter matado o criminoso, mas não o fez, pois isso, com certeza, recairia como culpa sobre ela. Quais seriam as manchetes? “Polícia age com truculência e mata jovem apaixonado”. Não duvide: seria assim a notícia.
    Um outro aspecto que me veio à mente: Eloáh era uma garota muito popular, bonita, tinha muitos amigos. Quanto de inveja não está embutida nas motivações do assassino para cometer a atrocidade? Há homens que não toleram que mulheres brilhem mais que eles… Em outras palavras: o safado agiu movido pelo mais escancarado machismo e alguns jornalistas e “cabeças-pensantes” agiram movidos por aquela “certeza” ancestral: a mulher é culpada. Vi gente dizer que a menina é que foi a culpada pela tragédia… Para você ver até onde vai a inversão dos valores!
    Abraços reacionários!

  3. Lila disse:

    Queria muito ter oportunidade de questionar esses indivíduos. Principalmente, aquela que transmitiu os maiores absurdos, a Sônia Abrão. Como uma MULHER permite isso? Homens não terem empatia pela Eloah, nem é novidade, mas uma MULHER? A 1ª pergunta que faria é: como vc conseguiu por a cabeça no travesseiro e dormir? Como???

    Porque eu, após escrever meu post, não consegui dormir direito, fiquei acordada até 3h30 da manhã, pensando nas barbaridades e nos erros que foram cometidos, tanto da parte da polícia, qto da parte da mídia. Outra pergunta: não existiu uma disciplina chamada ÉTICA na faculdade em que vc se formou? Era de se esperar que os “jornalistas” se questionassem se seria Ético tal comportamento.

    Tenho que dizer que felizmente eu também quase não vejo televisão, a minha TV é praticamente objeto de decoração e tb não tenho tv a cabo. Só a uso para ver filmes e seriados. Qto ao jornalismo, prefiro me informar pela internet. Vi esse vídeo em um site, e fiquei chocada, tive que escrever.

    Qto à “pizza”, espero sinceramente que se denuncie esse advogado de porta de cadeia para o Conselho da OAB, ele não pode defender a impunidade e querer que o algoz se case com a vítima e isso ficar impune. Sabe aquelas 3 peneiras que toda informação deveria passar: o que vc tem pra me dizer é bom? É útil? É verdadeiro? Tá faltando esse tipo de questionamento.

    E outra, cadê o governador de SP? É óbvio que a mídia serrista não vai questioná-lo por sua omissão e falta de comando sobre sua polícia. Tudo isso é muito nojento.

  4. Fábio disse:

    É brincadeira como tem gente incompetente nos meios de comunicação!!!!

    Se um dia, que Dues me livre, eu for sequestrado espero que nenhuma emissora venha… e se vier que o polícia mande todo mundo pra casa ou pra cadeia por desobedecer a autoridade policial!!!!

    CAMBADA DE INCOMPETENTES!!!!!

  5. Elaine disse:

    Concordo com vc em gênero, número e grau…
    O que a Sônia fez foi um absurdo, um abuso e um desrespeito total não só as meninas presas, quanto as famílias que eram obrigadas a ver esse absurdo sendo cometido, quando aos pobres policiais, que tiveram todo seu trabalho jogado por agua abaixo com essa atitude dela.
    Não sei como alguém assim pode ser chamada de jornalista, ela deveria ter sua licença caçada e ser presa pela policia por obstrução.
    E sabe oq é pior? Ela ainda conseguiu uma entrevista com o sequestrador de dentro do presidio, oq considero mais um absurdo, pois ele não está impedido de ver todo mundo exeto aquela advogada do cabelo medonho que arrumaram pra ele?
    E, mais um absurdo, falou hj por telefone com o pai de Eloá, que está foragiso da policia… Como vc fala com um foragido e não o entrega pra policia? Meu, de boa, isso é caso pra pender essa Sônia Abrão…
    E o Serra? Disse em entrevista coletiva que td isso que tá acontecendo é culpa da Marta, por causa das eleições… Fala sério né… É pra rir? A Marta mandou o maluco sequestrar as meninas?
    Aff, cada uma que acontece nesse país…
    E sabe o pior de tudo? A culpa disso td que aconteceu vai cair nas costas dos policiais… como sempre…

  6. Lila disse:

    A culpa é do Serra, ele é que é o (des)governador e ele que comanda a polícia de SP. Culpa no sentido jurídico: negligência. Ele, mais uma vez foi omisso. Mas segundo o Serra e a imprensa, ele não é responsável por nada: uma ponte cai, um erro de engenharia faz uma cratera ser aberta nas obras do metrô e matar pessoas, o PCC domina SP, a polícia civil de SP, o estado mais rico, tem o pior salário, tenta negociar deste de março e não consegue, está em greve há uns dois meses e pra ele é um movimento “eleitoreiro”, a Polícia Civil faz greve e ele mandar a PM reprimir os manifestantes, erros absurdas da polícia levam uma jovem de 15 anos ser morta e outra ser ferida, mas tudo isso não é culpa dele, é tudo culpa da Marta e do PT. Deus me livre de ter um incompetente destes como presidente da República.

  7. Lígia disse:

    Meu Deus, estou com vcs em tudo que falaram até agora. Achei o fim o que a Sônia fez, não sei como um diretor deixa isso acontecer. Já o Datena ,não sei se verdade disse que não quis ligar justamente por estes motivos aqui falados. Que ele também achou isto tudo um absurdo, os canais televisivos se entrometerem em um caso de polícia. Isso tudo é um absurdo enormeeeeeeeeeeeeeeeeeeee. Meu Deus onde vamos parar. Daqui um tempo todos esquecem tudo issi, É Brasil não esqueçamos…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: