Crítica: Hairspray 88 X Hairspray 2007

30 setembro, 2008


Sinopse do filme pelo site Cine Pop: O ano é 1962 – os anos 50 já acabaram e a mudança está no ar. O sonho de todo adolescente da época é aparecer no “The Corny Collins Show”, o programa de dança mais famoso da TV. A jovem Tracy Turnblad, uma grande garota com um grande cabelo e um coração maior ainda, tem só uma paixão na vida: dançar. Mesmo sendo um tanto gordinha para os padrões locais, ela impressiona os juízes com seu estilo e ganha um espaço na atração.

Inspirada pelo Rapaduracast 94, cujo tema foi musicais, resolvi assistir aos musicais que ainda não tinha visto e decidi começar por Hairspray. Queria assistir só à versão citada por eles, a de 2007, mas o 1º arquivo que consegui era da versão de 88, resolvi assistir assim mesmo.

A adolescente Tracy gosta de armar seu cabelo com várias borrifadas de spray, e isso leva a professora a expulsá-la da sala de aula e dar-lhe um castigo: enviá-la para a educação especial. Ela diz: “não quero ir para a educação especial, é para deficientes e negros.” Na “detenção”, só ela é branca, todos os outros alunos são negros. Ocorre que ao ir para a chamada “detenção” ela fica amiga de um rapaz negro, aprende passos de dança com ele e acaba entendendo que há mais afinidades que diferenças entre eles.

Continue lendo »


Maisa

29 setembro, 2008

Então, minha querida meia dúzia de leitores, gostaria muito de escrever algo inédito hoje mas a verdade é que ainda estou muito cansada da prova p/ o concurso do STJ ontem. Parece até que fiz 3 horas seguidas de musculação. Então hoje vou deixar um texto p/ se pensar: um texto da jornalista Bia Abramo da Folha, sobre a menina Maisa do SBT.

Maisa e a vida diante das câmeras
ELA SÓ tem seis anos e estréia em um programa de entrevistas junto com Silvio Santos. Ela só tem seis anos e é uma espécie de celebridade no YouTube, onde diversos vídeos com cenas da menina estão disponíveis. Ela só tem seis anos e já passou metade da vida em frente às câmeras. Ela só tem seis anos e uma de suas tarefas é fazer frente à audiência do programa da Xuxa…
É natural, naturalíssimo, que, com tudo isso no horizonte, a pequena Maisa, apresentadora do “Sábado Animado”, comporte-se com um extremo de excitação. E é isso mesmo, esse estado alterado, que produz suas gracinhas e suas gafes. A menina é desenvolta e graciosa, não há dúvida, mas é também dona de uma espontaneidade fabricada e de um exibicionismo desconcertante.
A combinação é explosiva, bem na medida de um certo gosto televisivo pelo excepcional que beira o grotesco. Não é à toa que Maisa tem sido um dos personagens que freqüentam com uma certa constância o “Top 5” do “CQC”. Também não é por acaso que, recentemente, os pais e o SBT tentaram barrar o assédio da imprensa, vetando entrevistas com a menina.
Sua performance na televisão, apresentando desenhos animados e conduzindo game shows com os telespectadores, provoca sentimentos muito ambíguos.
Crianças como protagonistas na mídia sempre o fizeram. O talento precoce tem um lado encantador, mas, ao mesmo tempo, repulsivo -sobretudo, quando, em vez de talento, trata-se simplesmente de um jeito, da macaqueação desavisada de gestos e maneiras adultas. Aquilo que parece adorável, segundo algumas sensibilidades, pode provocar também o sarcasmo em outras. E reagir de forma sarcástica diante de uma criança é algo muito, muito brutal.
Não por que as crianças sejam “inocentes”, como se acreditava antes da psicanálise e ainda resiste como clichê. (Clichê, aliás, que a TV adora.) Mas por que elas ainda não têm o aparelhamento emocional para lidar com os sinais trocados do escárnio e da ironia, muito menos quando são dirigidos a elas.
Agora, ela vai dividir o palco com ninguém menos do que um dos personagens televisivos mais hábeis em zombar dos outros parecendo que está sendo simpático. A atração consistirá numa espécie de talk-show, cujo assunto, sempre será a menina e sua desinibição.
Silvio Santos fará perguntas dos telespectadores a Maisa e se pode imaginar muito bem qual será o propósito dessas questões. Ela, ainda, só tem seis anos.

Bia Abramo
…………………………………………………………………………………………………………………………..

Essa menina tem jornada de trabalho maior que de muitos adultos, já vi sua imagem mostrada por horas a fio na tv, em exibições todos os dias da semana, de domingo a domingo. Até acho que nem todos os programas exibidos são ao vivo, mas quantas horas por dia ela precisa trabalhar, pra deixar tudo isso gravado? E a impressão que dá é que tudo ao vivo. Quando ela estuda? Quando ela brinca? Quando ela interage com amiguinhos da idade dela?
Vejam esse vídeo no You Tube:
Maisa
Tudo bem, ela é lindinha, tudo bem, ela é talentosa. Mas vocês também repararam na carinha de cansada dela no vídeo? E ela ainda é apenas uma criança!

Lila


Links do finde

27 setembro, 2008

Como nunca atualizamos o blog nos fins de semana, resolvi criar essa seção com os links interessantes que vi hoje e durante a semana.

Mini miss mundo
Sorry, mas para mim, fazer da filha de 5 anos miss é trabalho infantil. Imagino que já deve ser bem difícil esse mundo de modelo, moda e beleza para uma adolescente, imagine para uma criança de apenas 5 anos. E me parece que a mãe dela precisa muito de tratamento psicológico, leiam.
Mini miss mundo

Como sou contra quaisquer preconceitos, fiquei muito feliz com essa notícia: Negros e pardos superam brancos, segundo IBGE

Pra pensar: Quem é de fato o presidente dos EUA?

Atitude ambiental:
Como ajudar a acabar com o meio ambiente parte 1

Como ajudar a acabar com o meio ambiente parte 2

As profissões em mundo digital: O que você faz mesmo?

Folha: Morre Paul Newman

G1: Morre o ator Paul Newman

Sarah Palin se esforça para falar “coisas” que façam sentido

Conservadores acham que gays atrapalham a instituição casamento

Essa já é meio antiga, mas muito bizarra:

Moto acoplada na coluna Cada vez mais é onda é investir em veículos pequenos e individuais na tentativa de poluir menos.

Ah, tá! Não sei devido aos meus últimos posts estressados, algum dos meus 6 leitores ficou preocupado, tenho que dizer que hoje estou bem melhor. Na verdade quando tenho prova de concurso fico uma pilha até a véspera da prova, mas no dia mesmo, geralmente estou tranquila, ainda bem!

Bjokas

Lila


Coisa de criança

26 setembro, 2008

Para quem não sabe eu tenho três sobrinhos, a mais velha tem 4 anos de idade e está na escolinha. Esta semana ocorreu um fato que demonstra o quão sagazes são estas crianças de hoje.

A professora mandou pintar o desenho de um cavalinho, e minha sobrinha com sua criatividade latente pintou de azul. Só que a professora não gostou muito e foi falar com ela. Abaixo o diálogo das duas:

_ Sthefanie, porque vc pintou o cavalo de azul? Não tem cavalo dessa cor. Minha sobrinha mais que depressa retrucou:

_ O cavalo é meu, eu pinto da cor que quiser. (Toinhoinhoinnnn!!!!)

Sinceramente, eu no lugar da professora nunca mais fazia uma pergunta direta pra uma criança pois a resposta pode ser mais direta ainda.


Insônia e chuva

26 setembro, 2008


São três e meia da manhã e estou com insônia, dor de cabeça, não consigo dormir. Tenho insônia desde os 13 anos. Qualquer mudancinha de rotina é capaz de me causar insônia, uma consulta médica, um exame, uma prova, se for de concurso, então…
É f.. você estar cansada, fechar os olhos, e nada, só rolar na cama, o cérebro não desliga, você começa a pensar e a lembrar de um monte de coisas. Refaço mentalmente a minha agenda para as próximas duas semanas, lembro das matérias de editais de concurso, assisto episódios de séries de comédia no meu MP4, ouço música, cd de meditação e nada, não relaxo, não descanso.
Se pelo menos eu fosse do tipo que não sente sono, que consegue se concentrar de madrugada, mas não, fico com tensa e ansiosa, porque o sono está aqui, eu bochejo, eu quero dormir, só não consigo.
Já fiz exames de polissonografia e a causa é emocional, se fosse uma causa física, seria mais fácil, era só tomar um remédio, quando a insônia vem não há antidepressivo que dê jeito (e agora? esse “vem” tá certo? tô confusa com essa reforma ortográfica).
Outra coisa: deteeeeesto acordar cedo. Detesto que me acordem com barulho, detesto que me acordem com falatório, detesto que chamem meu nome de manhã, detesto que me acordem de qualquer jeito, detesto despertador, por mim o dia só começava às 10 da manhã.
Quando tenho insônia ou durmo mal, amanheço de mal humor, irritada, melhor nem falar comigo, mal respondo, só resmungo. E só consigo me concentrar mesmo em algo, 100% em algo, umas duas horas depois que acordo. Sabe aquela comunidade do Orkut Sou uma ameba pela manhã? Pois é, me identifico.
Já li notícias que pesquisas indicam que o hormônio do crescimento é fabricado durante o sono, certeza que por isso não cresci, sou baixinha, tenho só 1,55m. Já li também que dormir mal, engorda. Rá, tô lascada!

PS1.: Aqui em Brasília tá chovendo desde às 18h, finalmente chuva pra valer, acho que a última vez que isso aconteceu foi em março, “são as águas de março fechando o verão…” Essa cidade tem a desfaçatez de ficar 6 meses sem uma gota de chuva e a gente tendo que aturar temperaturas por volta de 30º e umidade relativa do ar de 12% a 18%, não é bolinho, viu?
PS.2: quem disse que chuva ajuda dormir?

Textículo bobinho sobre insônia aqui: Pensar causa insônia

Lila


Iphone no Brasil

24 setembro, 2008

Depois de mais de um ano de seu lançamento nos Estados Unidos, finalmente chega oficialmente ao Brasil o iphone, o brinquedinho da apple que conquistou inúmeros fãs. Como muitos produtos da apple ele tem uma aura que parece hipnotizar as pessoas.

Se compararmos a outros aparelhos semelhantes vamos ver que o celular da marca da maçã tem deficiências incompreensíveis, tais como camera fotográfica de 2 mega pixels, não tem GPS, não envia MMS, ou seja, se vc tirar uma foto bem legal, num tem como mandar pra outra pessoa de uma forma simples, não tem função de copiar e colar, não tem GPS, entra outras coisas. O que ele tem de bacana, acessa a internet onde tiver conexão wireless, toca vídeos, toca música, tem como base o sistema operacional OSX, tem inúmeros programas desenvolvidos específicamente para ele.

O maior problema do iphone no Brasil deve ser o preço, se tomarmos outros celulares como base podemos ter certeza que o aparelho será acessível apenas para uma elite, que inclusive já está sendo contactada pelas operadoras e dizendo se aceita ou não pagar pelo “privilégio” de ser um dos primeiros no País a ter esta coqueluche mundial. Minha aposta é que o preço fique em torno de 1.500,00 reais, no plano “venda sua alma”.

Vamos ver quem vai ou não se frustrar com a chegada tardia do iphone. Eu sinceramente prefiro gastar meu rico dinheirinho com outras coisas mais úteis. Aos que animarem um aviso, corram pois somente duas mil unidades serão comercializadas nesta primeira leva, ser vc for um dos contemplados, parabéns e boa sorte.

UPDATE: para saber alguns detalhes dos planos oferecidos pela Claro, clique Garota sem fio e para valores: Preço do Iphone.

Faber


TPC: tensão pré concurso

24 setembro, 2008

Estou à beira de um ataque. Tenho prova de concurso domingo. E só consigo pensar o quanto ainda tem coisa pra estudar ( o edital era enorme), que ainda tem coisas que quero revisar, que não estudei o suficiente. Estou muito irritável e sem paciência. Tensa, com insônia e dormindo mal.

E para piorar sou do tipo que costuma descarregar tensões emocionais na comida. Tenho comido muito e estou com uma vontade incontrolável de comer doce, sorvete, chocolate. E um sorvete cai muito bem, já que aqui em Brasília costuma fazer, em torno 32°C todo dia, com umidade relativa do ar ficando em torno dos 14% ! (Acredite)

Nem precisa dizer que não consegui estudar direito por causa das condições climáticas, me dava dor de cabeça, cansaço, indisposição. Tô acostumada a altas temperatura, o problema é a secura, ventilador ligado o dia todo, muita água e nada resolve. Mas quem disse que na minha cabeça isso é uma explicação plausível? Não, minha mente – que gosta de me boicotar, fala que isso é desculpa.

E vida de concurseira é assim, já estou pensando nos próximos concursos e cursinhos. Ajudaria muito se eu me cobrasse menos, mas quem disse que isso é fácil? Tento racionalizar que estou fazendo o possível, mas lá vem aquela maldita culpa me perseguindo. Nos dias que estudo pouco (umas duas horas) sempre fico culpada. Se estudo só à tarde, me penitencio por não ter estudado à noite.

Culpa é uma coisa bem feminina né? Nós sentimos culpadas por tudo: se engordamos 200g, se aparece uma espinha no nariz, se o filho apronta alguma, se nosso corpo não é igual ao das capas de revista (mesmo sabendo que há muito photoshop e que não podemos malhar 3 horas por dia), se brigamos com o namorado/marido,  se existe o fenômeno do aquecimento global…

Não sei se tem a ver com uma culpa inconsciente pelo tal do mito do pecado original que jogaram em nossas costas, o fato é que parece que carregamos em nossas testas: Mulher=culpada.

Lila